Dezessete de Abril: Brasil pede socorro

Hoje pode não ser ainda o “Dia D”, mas com certeza é uma daquelas datas que vai entrar para a história da República Federativa do Brasil.

Quinhentos e treze Parlamentares passaram a noite de sábado para domingo, se confrontando e argumentando em favor ou contra o Impeachment da Presidente Dilma Vanna Rousseff (PT).

Agora a pouco, exatamente às 14:00 horas, o Presidente da Câmara dos Deputados – Deputado Eduardo Cunha – deu como aberta a solenidade que vai decidir o futuro do comando geral da Nação brasileira. Saberemos, ainda hoje, se a Presidente Dilma permanece, ou se vai dar lugar ao seu vice-Presidente Michel Temmer (PMDB).

Discursos e debates à parte, a minha dúvida (e de milhares de brasileiros) é esta: “E depois, o que vai acontecer?”

Ficará o Temmer até o final do mandato? Será ele impedido também? E se for, entra o Eduardo Cunha? Meu Deus, salve o Brasil, porque enquanto isso, a conta de luz continua chegando pelos Correiros. Água, telefone, impostos e taxas também. E trabalho mesmo, nada! Empresas fechando as portas; investidores fugindo da incerteza do mercado econômico; produção caindo e PIB despencando.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s